CRIAÇÃO DE PIRARUCU EM VIVEIROS ESCAVADOS NO ESTADO DO PARÁ: um investimento rentável?

RESUMO: Este estudo objetivou analisar o custo de produção e a rentabilidade da criação de pirarucu em viveiros escavados em diferentes cenários econômicos no estado do Pará. O preço dos insumos foi consultado nos municípios de Igarapé-açu, Castanhal e Goianésia, enquanto o preço de primeira comercialização do produto foi obtido em Quatipuru e Paragominas, entre janeiro a agosto de 2018. Posteriormente, houve a projeção de quatro cenários econômicos, variando a conversão alimentar aparente e o preço do produto. Concluiu-se que a criação de pirarucu em viveiros escavados, tendo rações como única fonte de alimento, não representa um investimento rentável no Pará.

 

Palavras-chave: aquicultura, Arapaima gigas, custo de produção, indicadores econômicos, piscicultura.

 

 

 


Governo do Estado de SP