Preços Agropecuários: queda de 4,79% na primeira quadrissemana de julho

 

            O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1,2 registrou queda de 4,79% na primeira quadrissemana de julho de 2011. O IqPR-V (produtos de origem vegetal) também fechou com variação negativa de 7,14% e o IqPR-A (produtos de origem animal) subiu 1,54% (Tabela 1).
 
 

Tabela 1 - Variação Percentual do IqPR, Estado de São Paulo, 1ª Quadrissemana de Julho de 2011

São Paulo

São Paulo s/cana

IqPR

-4,79 

-1,13 

IqPR-V

-7,14 

-3,99 

IqPR-A

1,54 

-

Fonte: Instituto de Economia Agrícola (IEA).



            Quando a cana-de-açúcar é excluída do cálculo do índice, devido a sua importância na ponderação dos produtos, o IqPR e o IqPR-V (cálculo somente dos produtos vegetais) permanecem negativos mas com menor intensidade e fecham em 1,13% e 3,99% respectivamente (Tabela 1).
 
 

Tabela 2 - Variações das Cotações dos Produtos, Estado de São Paulo, 1ª Quadrissemana - Julho de 2011

Origem

Produto

Unidade

Cotações (R$)

Variação quadrissemanal (%)

1ª Junho/11

1ª Julho/11

VEGETAL

Algodão

15 kg

77,64

73,85

- 4,88 

Amendoim

sc.25 kg

31,23

30,23

- 3,20 

Arroz

sc.60 kg

28,00

27,22

- 2,80 

Banana nanica

cx.21 kg

9,78

10,09

3,16 

Batata

sc.60 kg

37,76

36,48

- 3,40 

Café

sc.60 kg

495,52

467,91

- 5,57 

Cana-de-açúcar 

kg de ATR

0,5583

0,5089

- 8,84 

Feijão

sc.60 kg

110,10

109,33

- 0,70 

Laranja p/indústria

cx.40,8 kg kg

13,56

13,05

- 3,76 

Laranja p/Mesa 

cx.40,8 kg

16,18

13,19

- 18,47 

Milho

sc.60 kg

24,76

25,91

4,67 

Soja

sc.60 kg

41,37

41,37

0,01 

Tomate p/ Mesa

cx.22 kg

45,33

36,42

- 19,66 

Trigo

sc.60 kg

30,15

30,89

2,44 

ANIMAL

Carne Bovina

15 kg

96,68

95,16

- 1,57 

Carne de Frango

Kg

1,58

1,65

4,69 

Carne Suína

15 kg

44,06

39,30

- 10,82 

Leite B

Litro

0,86

0,91

5,59 

Leite C

Litro

0,76

0,80

5,21 

Ovos

30 dz

44,41

47,78

7,58 

Fonte: Instituto de Economia Agrícola (IEA).



            Os produtos do IqPR que registraram as maiores altas nesta quadrissemana foram: ovos (7,58%), leite B (5,59%), leite C (5,21%), carne de frango (4,69%) e milho (4,67%). (Tabela 2).
 

            As elevações dos preços dos ovos espelham a reversão das baixas sucessivas verificadas nas semanas anteriores e que recolocam os preços do produto na mesma tendência de elevação do custo da ração, em função da alta do milho.
 

            Nos leites (B e C), a redução da quantidade e qualidade das pastagens reflete na menor oferta dos produtos, o que tem pressionado as cotações para cima. O aumento maior para o leite B em relação ao C, o que não é comum para este período do ano, deve-se ao fato do aumento do custo das rações. Os produtores de leite B são mais dependentes de insumos como o milho e a soja, que tiveram altas acentuadas nos últimos 12 meses.
 

            A demanda aquecida no varejo devido em parte como opção de produto substituto da carne bovina que tem preços mais elevados e, associadas a expectativa da retomada das exportações e aumento do custo de produção com valorização do milho, elevaram a cotação da carne de frango.
 

            Para o milho, e mesmo na soja, estão refletidas movimentações decorrentes da elevada volatilidade do mercado internacional de commodities agropecuárias com a crise grega e as expectativas sobre o clima na safra norte-americana.
 

            Os produtos que apresentaram as maiores quedas de preços na primeira quadrissemana de julho foram: tomate para mesa (19,66%), laranja para mesa (18,47%), carne suína (10,82%), cana-de-açúcar (8,84%) e café (5,57%) (Tabela 2).
 

            A normalização da produção do tomate de mesa após problemas climáticos ocorridos no mês de maio contribuiu para reversão da tendência dos preços que passaram a refletir condições de oferta que atendem à demanda.
 

            Na laranja de mesa a redução expressiva dos preços revela uma realidade distinta do ano passado. Uma safra dentro da normalidade não tem sido capaz de absorver a oferta estacional mais intensa, reduzindo os preços recebidos pelos produtores. Em função disso, os preços da laranja de mesa se aproximaram dos preços da laranja para indústria que têm se mantido com variações reduzidas.
 

            Para a carne suína, a boa oferta do produto decorrente da redução das exportações tem levado ao afluxo da produção competitiva dos outros estados brasileiros, em conjunto com a concorrência das demais carnes, o que balizou negativamente os preços recebidos pelos suinocultores.
 

            A cana-de-açúcar consiste na matéria prima para a produção de açúcar e energia (notadamente álcool) cuja remuneração da unidade comercializada (tonelada de cana) se dá pelo preço associado ao rendimento agroindustrial (expresso em açúcar total recuperável). Daí o expressivo salto dos índices de preços agropecuários paulistas desde o final do último mês de abril. Ainda que apresentando recuo em junho, as expectativas são de elevação no decorrer da safra.
 

            O recuo dos preços do café reflete o ajuste das cotações internacionais nas últimas semanas cujos movimentos foram exacerbados na economia nacional pelo câmbio sobrevalorizado.
 

            No período analisado, 8 produtos apresentaram alta de preços (4 origem vegetal e 4 de origem animal) e 12 apresentaram queda (10 vegetal e 2 animal).
 

________________________
1A fórmula de cálculo do índice (IqPR) é a de Laspeyres modificada, ponderada pelo valor da produção agropecuária paulista. As cotações diárias de preços são levantadas pelo IEA e divulgadas no Boletim Diário de Preço. As variações são obtidas comparando-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) com os preços médios das quatro primeiras semanas (base), sendo a referência = 09/06/2011 a 08/07/2011 e base = 09/05/2011 a 08/06/2011.

2 Artigo completo com a metodologia: Pinatti, E.; Sachs, R.C.C.; Angelo, J.A.; Gonçalves, J.S. Índice quadrissemanal de preços recebidos pela agropecuária Paulista (IqPR) e seu comportamento em 2007. Informações Econômicas, São Paulo, v.38, n.9, p.22-34, set.2008. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/out/verTexto.php?codTexto=9573.

 

 

 

Data de Publicação: 13/07/2011

Autor(es): Luis Henrique Perez (lhperez@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Danton Leonel de Camargo Bini (danton@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Alberto Angelo (alberto@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Sidnei Gonçalves (sydy@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor