Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista: alta de 3,51% em setembro de 2015

O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1, 2 (que mede a variação dos preços recebidos pelos produtores paulistas para 19 produtos) registrou alta de 3,51% no mês de setembro de 2015 na comparação com o mês anterior. Na decomposição dos grupos de produtos, o IqPR-V (produtos de origem vegetal) fechou o mês positivamente em 4,19%, e o IqPR-A (produtos de origem animal) teve leve alta de 1,49% (Tabela 1). 

 

Na tabela 1 estão apresentados os comportamentos das variações nas quatro quadrissemanas de setembro de 2015 para os índices com cana e sem cana. Nota-se que o IqPR e IqPR-V seguiram a mesma tendência de aceleração, iniciando o mês (1ª quadri) com pequena ascensão e fechando com altas mais expressivas. Já o IqPR-A (animais) iniciou o mês com leve queda, atingindo ascensões progressivas que indicaram índice em alta de 1,49% na quadrissemana final.

Quando a cana-de-açúcar (que em setembro teve alta de 1,12%) é excluída do cálculo do índice na ponderação dos produtos, IqPR (geral sem cana) e IqPR-V (vegetal sem cana) fecham o mês de setembro de 2015 com ascensões mais acentuadas de 6,11% e 11,07% de 2015, respectivamente (Tabela 1).

Os produtos do IqPR que apresentaram as maiores elevações nas cotações do mês de setembro de 2015 em relação a agosto de 2015 foram, pela ordem: batata (45,55%), laranja para indústria (29,40%), carne suína (23,80%), amendoim (20,13%), arroz (18,10%) e milho (6,61%) (Tabela 2). 

 

Para batata, as chuvas no início de setembro dificultaram as colheitas do produto, o que elevou os preços recebidos pelos produtores no Estado de São Paulo.

Com a manutenção de preços mais elevados no varejo da carne bovina, a carne suína continuou a apresentar demanda aquecida tanto no mercado interno como no externo. Mesmo efeito para a carne de frango, que tem demanda aquecida no mercado interno com valorização em 5,91%.

Já os produtos que apresentaram as quedas mais significativas de preços no mês de setembro 2015 foram: tomate para mesa (12,06%) e ovos (8,04%).

No fechamento do mês de setembro, 15 produtos apresentaram alta de preços (12 de origem vegetal e 3 de animal) e 4 apresentaram queda (2 vegetais e 2 de origem animal).

 _________________________________________________________________

1A fórmula de cálculo do índice (IqPR) é a de Laspeyres modificada, ponderada pelo valor da produção agropecuária paulista. As cotações diárias de preços são levantadas pelo IEA e divulgadas no Boletim Diário de Preço. As variações são obtidas comparando-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) com os preços médios das quatro primeiras semanas (base), sendo a referência = 01/09/2015 a 30/09/2015 e base = 01/08/2015 a 31/08/2015.

2Artigo completo com a metodologia: PINATTI, E. et al.  Índice quadrissemanal de preços recebidos pela agropecuária Paulista (IqPR) e seu comportamento em 2007. Informações Econômicas, São Paulo, v. 38, n. 9, p. 22-34, set. 2008. Disponível em: <http://www.iea.sp.gov.br/out/verTexto.php?codTexto=9573>. Acesso em: out. 2015..

 

Palavras-chave: IqPR,índice, preços agrícolas, quadrissemana.

Data de Publicação: 27/10/2015

Autor(es): Danton Leonel de Camargo Bini (danton@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Alberto Angelo (alberto@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor