Preços agropecuários: alta de 1,90% na primeira quadrissemana de novembro

            O índice quadrissemanal de preços recebidos pela agropecuária paulista (IqPR)1 registrou alta de 1,90% na primeira quadrissemana de novembro de 2007. Os produtos de origem vegetal (IqPR-V) e de origem animal (IqPR-A) apresentaram alta, respectivamente, de 1,58% e 2,55% (Tabela 1).

Tabela 1. Variação do IqPR, Estado de São Paulo, 1ª quadrissemana de Novembro de 2007

São Paulo
São Paulo s/cana
IqPR
1,90%
3,71%
IqPR-V
1,58%
4,84%
IqPR-A
2,55%
-
Fonte: Instituto de Economia Agrícola

            Quando a cana-de-açúcar é excluída do cálculo do índice, a variação positiva do IqPR atinge 3,71% e o IqPR-V sobe para 4,84%, influenciados principalmente pela alta nos preços do feijão, da batata e da carne suína (Tabela 2).

Tabela 2 - Variações das Cotações dos Produtos, Estado de São Paulo, 1ª quadrissemana de Novembro de 2007

Origem
Produto
Preços (R$)
Variação

(%)

1ª Outubro/07
1ª Novembro/07
VEGETAL
Algodão
38,95
38,82
- 0,34 
Amendoim
28,44
30,81
8,34 
Arroz
32,59
32,57
- 0,05 
Banana nanica
11,64
9,36
- 19,63 
Batata
27,61
37,89
37,26 
Café
252,43
241,10
- 4,49 
Cana-de-açúcar 
249,62
245,43
- 1,68 
Feijão
95,33
135,99
42,65 
Laranja p/ Indústria
9,52
9,71
1,97 
Laranja p/ Mesa 
10,97
11,30
3,04 
Milho
23,00
24,18
5,13 
Soja
35,39
38,06
7,53 
Tomate p/ Mesa
23,95
20,55
- 14,21 
Trigo
36,59
35,02
- 4,27 
ANIMAL
Carne Bovina
58,96
62,27
5,60 
Carne de Frango
1,65
1,59
- 3,62 
Carne Suína
42,88
47,70
11,24 
Leite B
0,76
0,75
- 1,34 
Leite C
0,70
0,73
3,50 
Ovos
36,76
35,41
- 3,66 
Fonte: Instituto de Economia Agrícola

            Os produtos do IqPR que apresentaram maior alta são: feijão (42,65%), batata (37,26%), carne suína (11,24%), amendoim (8,34%), soja (7,53%), carne bovina (5,60%) e milho (5,13%) (Tabela 2). No período analisado, a alta nas cotações da carne suína é resultado do aumento do custo de produção e da escassez do produto, uma vez que diversos produtores abandonaram a atividade em razão dos baixos preços verificados nos anos anteriores.

            No caso do feijão, o aumento no preço se deve principalmente à pouca oferta em virtude da diminuição da área cultivada, associada à estiagem prolongada que prejudicou a colheita. Para a soja, o aumento reflete a valorização da commodity no mercado internacional.

            O final da safra restringiu a oferta da batata, que resultou no aumento de preço do produto. A valorização da carne bovina se deve à baixa oferta de animais para abate, frente a uma pressão de demanda oriunda das exportações e do consumo interno.

            Os produtos que apresentaram queda de preços na primeira quadrissemana de novembro são: banana nanica (19,63%), tomate para mesa (14,22%), café (4,49%) e trigo (4,27%) (Tabela 2).

            A boa produção da banana nanica no período levou à redução dos preços praticados, da mesma forma que ocorreu com o tomate. No caso do café, nas regiões paulistas produtoras de arábica, nas últimas semanas de outubro, a retomada das chuvas fez aparecer floradas promissoras, que, se atingirem a frutificação, garantirão boa produtividade na próxima colheita, levando a preços cadentes.

            A variação do IqPR, na primeira quadrissemana de novembro, manteve-se positiva, embora tenha havido recuo em 0,7 ponto percentual em relação à anterior. O IqPR-V também manteve-se positivo, mas com recuo maior (2,2%), enquanto a variação do IqPR-A evoluiu em 2,4 pontos percentuais em relação à quadrissemana anterior (Figura 1).

Figura 1 - Evolução dos índices quadrissemanais de preços agropecuários, 1ª quadrissemana de abril de 2007 à 1ª quadrissemana de novembro de 2007, em percentual.

 

Fonte: Instituto de Economia Agrícola

            No período analisado, 10 produtos apresentaram alta de preços, dos quais sete de origem vegetal e três de origem animal. Dez produtos tiveram quedas, sendo sete de origem vegetal e três do segmento animal.
________________________________________________________________________
¹ A fórmula de cálculo do índice (IqPR) é a de Laspeyres modificada, ponderada pelo valor da produção agropecuária paulista. As cotações diárias de preços são levantadas pelo IEA e divulgadas no Boletim Diário de Preço. As variações são obtidas comparando-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) com os preços médios das quatro primeiras semanas (base), sendo a referência = 09/10/2007 a 08/11/2007 e base = 09/09/2007 a 08/10/2007.


Data de Publicação: 13/11/2007

Autor(es): Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Raquel Castelluci Caruso Sachs (raquelsachs@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Alberto Angelo (alberto@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Sidnei Gonçalves (sydy@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor