Preços agropecuários encerram mês de maio com alta de 5,49%

            O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1 encerrou o mês de maio de 2008 com alta de 5,49%. Os produtos de origem vegetal (IqPR-V) e os de origem animal (IqPR-A) registram altas de 4,01% e 9,18%, respectivamente (Tabela 1). Quando a cana-de-açúcar é excluída do cálculo do índice, as variações ficam ainda maiores, o IqPR atinge 6,79% e o IqPR-V vai para 4,51%, influenciados pelas altas acentuadas dos demais produtos agropecuários (Tabelas 1 e 2).

            Para o índice acumulado (com base 100 em dezembro/06), os resultados para o mês de maio são de 117,72% para o IqPR, 102,76% para os produtos vegetais, e 151,32% para os produtos de origem animal. Desconsiderando a cana-de-açúcar do cálculo do índice, os resultados sobem significativamente, o IqPR passa para 151,01% e o IqPR-V (origem vegetais) fica com 147,17%, que evidencia a forte valorização da maioria dos produtos de origem vegetal (Tabela 1).

Tabela 1 - Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista, Abril e Maio de 2008.

Índice Acumulado*
São Paulo
São Paulo - sem cana
Abril
Maio
Variação 
Abril
Maio
Variação 
IqPR
 
111,59
117,72
5,49 %
 
141,41
151,01
6,79 %
IqPR-V
 
98,80
102,76
4,01 %
 
140,82
147,17
4,51 %
IqPR-A
 
138,59
151,32
9,18 %
 
* Base 100 = Dezembro de 2006

Fonte: Instituto de Economia Agrícola

Tabela 2 - Variações das Cotações dos Produtos, Estado de São Paulo, Maio de 2008.

Origem
Produto
Preços (R$)
Variação

(%)

Abril
Maio
VEGETAL
Amendoim
34,64
35,26
1,78 
Arroz
33,00
39,93
20,99 
Banana nanica
12,76
12,25
- 4,01 
Batata
27,83
38,80
39,40 
Café
249,54
247,26
- 0,92 
Cana-de-açúcar 
244,90
253,80
3,63 
Feijão
138,85
130,00
- 6,37 
Laranja p/ Mesa 
13,14
13,52
2,86 
Milho
22,62
23,56
4,18 
Soja
41,58
42,94
3,26 
Tomate p/ Mesa
28,85
34,69
20,26 
Trigo
43,71
46,67
6,75 
ANIMAL
Carne Bovina
75,27
78,38
4,13 
Carne de Frango
1,32
1,61
22,36 
Carne Suína
50,65
55,84
10,23 
Leite B
0,77
0,80
3,73 
Leite C
0,69
0,73
5,06 
Ovos
39,63
44,62
12,59 
Fonte: Instituto de Economia Agrícola

            Os produtos do IqPR que registraram maiores altas no mês de maio foram: batata (39,40%), carne de frango (22,36%), arroz (20,99%), tomate para mesa (20,26%), ovos (12,59%), carne suína (10,23%), trigo (6,75%) e leite tipo C (5,06%) (Tabela 2).
 
            A alta da maioria dos produtos está relacionada a uma conjunção de fatores, que são: o final do período de safra (que por si só já provoca o aumento das cotações), aumento do custo de produção – em especial os associados aos preços do petróleo, que vem batendo sucessivos recordes de preços – (notadamente fertilizantes e combustíveis), clima adverso à produção e movimentos de mercado (commodities), além das discussões sobre o efeito da produção de biocombustíveis sobre a produção de alimentos que tem atingido de imediato o preço final de venda dos produtos agrícolas.

            Os produtos que apresentaram queda de preços no mês de maio foram: feijão (6,37%), banana nanica (4,01%) e o café (0,92%) (Tabela 2).

            Para o feijão, após período em que a escassez provocou altas expressivas dos preços, iniciou-se o caminho para a normalidade conjuntural, com a entrada da produção e, conseqüentemente, o decréscimo das cotações. Destaque-se, contudo, que a disputa por área entre o feijão e o milho (commodity com cotações internacionais elevadas no momento), no caso paulista e de todo o sul-sudeste brasileiros, se dá na safra das águas, plantada no segundo semestre de cada ano.

            No período analisado, 15 produtos apresentaram alta de preços (9 de origem vegetal e todos os 6 produtos de origem animal), enquanto apenas 3 tiveram queda (todos de origem vegetal).

            Os resultados dos índices configuram a continuidade da pressão inflacionária dos preços agropecuários (principalmente os produtos de origem animal), que têm aumentado mais que os indicadores globais da inflação brasileira.

___________________
A fórmula de cálculo do índice (IqPR) é a de Laspeyres modificada, ponderada pelo valor da produção agropecuária paulista. As cotações diárias de preços são levantadas pelo IEA e divulgadas no Boletim Diário de Preço. As variações são obtidas comparando-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) com os preços médios das quatro primeiras semanas (base), sendo a referência = 01/05/2008 a 31/05/2008 e base = 01/04/2008 a 30/04/2008.

Data de Publicação: 04/06/2008

Autor(es): Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Raquel Castelluci Caruso Sachs (raquelsachs@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Alberto Angelo (alberto@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Sidnei Gonçalves (sydy@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor