Preços Agropecuários: queda de 1,71% na primeira quadrissemana de outubro

            Na primeira quadrissemana de outubro de 2008, o Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1 registrou queda de 1,71%. Os produtos de origem vegetal (IqPR-V) e os de origem animal (IqPR-A) apresentaram variação negativa de 1,28% e 2,79%, respectivamente (Tabela 1).

Tabela 1. Variação Percentual do IqPR, Estado de São Paulo, 1ª Quadrissemana de Outubro de 2008.

São Paulo
São Paulo s/cana
IqPR
- 1,71 
- 3,28 
IqPR-V
- 1,28 
- 3,74 
IqPR-A
- 2,79 
Fonte: Instituto de Economia Agrícola

        Quando a cana-de-açúcar é excluída do cálculo do índice, as variações permanecem negativas e com maior intensidade, assim o IqPR fica em -3,28% e o IqPR-V em -3,74% (Tabela 1).

Tabela 2 - Variações das Cotações dos Produtos, Estado de São Paulo, 1ª Quadrissemana de Outubro de 2008.

Origem
Produto
Cotações (R$)
Variação

(%)

1ª Setembro
1ª Outubro
VEGETAL
Amendoim
33,08
33,31
0,69 
Arroz
42,65
44,14
3,48 
Banana nanica
10,80
9,12
- 15,56 
Batata
24,62
16,61
- 32,52 
Café
247,43
254,59
2,89 
Cana-de-açúcar 
247,14
248,45
0,53 
Feijão
155,95
191,36
22,71 
Laranja para Indústria
9,78
8,70
- 11,05 
Laranja para Mesa 
12,22
11,22
- 8,20 
Milho
20,85
19,49
- 6,54 
Soja
42,19
43,66
3,48 
Tomate p/ Mesa
16,00
22,82
42,61 
Trigo
28,43
26,65
- 6,26 
ANIMAL
Carne Bovina
88,70
88,38
- 0,36 
Carne de Frango
1,95
1,79
- 8,04 
Carne Suína
61,57
66,77
8,45 
Leite B
0,81
0,78
- 3,87 
Leite C
0,77
0,74
- 4,15 
Ovos
45,14
41,61
- 7,82 
Fonte: Instituto de Economia Agrícola.

        Os produtos do IqPR que registraram maiores altas nesta quadrissemana foram: tomate para mesa (42,61%), feijão (22,71%), carne suína (8,45%), soja e arroz (3,48%) (Tabela 2).

        A tendência de alta é decrescente para esses produtos exceto para o feijão e carne suína. No período janeiro a setembro de 2008 o Brasil importou 146 mil toneladas de feijão (contra 44 mil toneladas em igual período de 2007), sendo 78 mil t da Argentina, 56 mil t da China e 12 mil t de outros países. Esse acréscimo na oferta deve ter contribuído para amenizar a elevação de preços no corrente ano, mas não foi suficiente para forçar a sua volta aos patamares do ano passado. A recente desvalorização do real contribui para encarecer essas importações e promover a elevação dos preços internos.
 
        Os produtores de suínos continuaram a repassar para os preços a elevação de seus custos de produção (mesmo com a queda dos preços do milho, que representa 60% da ração) o que induz os consumidores a buscarem outras fontes de proteína e restabelecerem o equilíbrio no mercado.

        Os produtos que apresentaram maiores quedas de preços na primeira quadrissemana de outubro foram: batata (32,52%), banana nanica (15,56%), laranja para indústria (11,05%), laranja para mesa (8,20%), carne de frango (8,04%), ovos (7,82%), milho (6,54%) e trigo (6,54%) (Tabela 2).

        As quedas de preços mostraram-se decrescentes para esse grupo de produtos exceto para a carne de frango que está respondendo mais prontamente à redução dos preços do milho (cuja oferta interna fica mais assegurada com a frustração que vem ocorrendo com a exportação do grão). Tanto a oferta de frango abatido quanto a de ovos continuam folgadas, mantendo o mercado calmo.

Figura 1 - Evolução dos índices quadrissemanais de preços agropecuários, 1ª quadrissemana de abril de 2008 à 1ª quadrissemana de outubro de 2008.

 


Fonte: Instituto de Economia Agrícola.

            A evolução dos índices quadrissemanais indica claramente que o papel deflator dos preços agrícolas persiste, mas de forma decrescente, tendo um menor peso na redução do ritmo inflacionário (Figura 1).

            No período analisado, 8 produtos apresentaram alta de preços (7 de origem vegetal e um de origem animal) e 11 apresentaram queda (6 de origem vegetal e 5 produtos de origem animal). 
_____________________________________________________________________________
¹ A fórmula de cálculo do índice (IqPR) é a de Laspeyres modificada, ponderada pelo valor da produção agropecuária paulista. As cotações diárias de preços são levantadas pelo IEA e divulgadas no Boletim Diário de Preço. As variações são obtidas comparando-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) com os preços médios das quatro primeiras semanas (base), sendo a referência 09/09/2008 a 08/10/2008 e base =09/08/2008 a 08/09/2008.

Data de Publicação: 13/10/2008

Autor(es): Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Raquel Castelluci Caruso Sachs (raquelsachs@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Alberto Angelo (alberto@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Sidnei Gonçalves (sydy@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Luis Henrique Perez (lhperez@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor