Pesquisa de trabalho por autores

A busca resultou em 61 resultados. Exibindo de 1 a 10.
Início ]
Anterior ]
Próximo ]
Último ]
 
1 - Artigo
.Data Publicação: 06/12/2019
.Título: Setor Avícola de Postura Paulista: Avaliação do Desempenho em 2019
.Autor: Maximiliano Miura
.Resumo:
Em 2019, o Valor Bruto da Produção Pecuária no Brasil foi de R$204,4 bilhões, dos quais os ovos contribuíram com 5,4% (R$11,0 bilhões). O valor da produção de ovos vem caindo gradativamente nos últimos anos, sendo que entre 2018/19, o declínio foi de 4,0% (Tabela 1).    O Estado de São Paulo é o maior produtor de ovos do país e sua contribuição para a formação do valor bruto da produção de ovos, em 2018, foi de R$2,6 bilhões, seguido por Minas Gerais com R$1,00

.
2 - Artigo
.Data Publicação: 02/10/2019
.Título: A Carne de Frango no Estado de São Paulo em 2019
.Autor: Maximiliano Miura
.Resumo:
  Segundo o United States Department of Agriculture (USDA)¹, a produção global de carne de frango crescerá 3% em 2019, para um recorde de 98,4 milhões de toneladas. É o maior crescimento dos últimos anos, amplamente apoiado por todos os principais países produtores: Estado Unidos, Brasil, China e União Europeia. Em 2018, o Brasil produziu 13,35 milhões de toneladas e exportou 3,68 milhões de toneladas. Em 2019, a previsão é de que a produção seja recorde de 13,63

.
3 - Artigo
.Data Publicação: 03/06/2019
.Título: Estimativa de Oferta e Demanda de Milho no Estado de São Paulo em 2019
.Autor: Maximiliano Miura, Silene Maria de Freitas
.Resumo:
  O milho é o sétimo produto do Valor Produção Agropecuária Paulista, com R$2,7 bilhões, antecedido pela cana-de-açúcar, carne bovina, laranja, carne de frango, soja e ovos1. A produção paulista de milho ocupa a sexta colocação no ranking brasileiro, atrás dos seguintes estados: Mato Grosso, Paraná, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul2. São Paulo é, também, o quinto maior exportador, com US$73 milhões deste grão3, atrás de Mato Grosso, Goiás, Paraná e

.
4 - Artigo
.Data Publicação: 14/11/2018
.Título: Estimativa de Oferta e Demanda de Milho no Estado de São Paulo em 2018
.Autor: Maximiliano Miura, Marcos Aureliano Silva Cerqueira
.Resumo:
Este trabalho vem a contribuir para a discussão dos dados, gerando informações e análises para o planejamento estratégico setorial, além de subsidiar os agentes do mercado nas tomadas de decisões sobre compra, venda e investimento em estoques de milho, sinalizando as tendências da produção paulista de matéria-prima (milho em grão), do consumo de derivados e subprodutos do cereal e das demandas industrial e primária de produtos de origem animal.   ESTIMATIVA DE OFER

.
5 - Artigo
.Data Publicação: 28/05/2018
.Título: Situação Atual e Perspectivas da Produção Brasileira de Etanol de Milho
.Autor: Silene Maria de Freitas, Maximiliano Miura
.Resumo:
A produção brasileira de etanol a partir do milho teve origem, em 2012, no Mato Grosso, com o objetivo de oferecer ao agricultor mais uma opção para escoar o seu produto: as destilarias. Naquela ocasião, os usineiros de cana-de-açúcar aproveitaram a entressafra da gramínea para consumir o excedente da safra de milho na produção de etanol e, com isso, minimizaram a tradicional redução dos preços recebidos pelo produtor do cereal, na época da colheita, e em troca obtiveram uma

.
6 - Artigo
.Data Publicação: 27/12/2017
.Título: IqPR de Novembro de 2017: queda de 0,75%
.Autor: Eder Pinatti, Danton Leonel de Camargo Bini, Maximiliano Miura, Katia Nachiluk
.Resumo:
O Índice de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1, 2, que mede a variação dos preços recebidos pelos produtores paulistas, registrou retração de 0,75% em novembro/2017 na comparação com outubro/2017. Separado por grupos de produtos, o IqPR-V (grupo de produtos de origem vegetal) caiu 0,25% e o IqPR-A (produtos de origem animal) caiu 1,85% (Tabela 1). Nesta mesma tabela são apresentadas as variações do final de outubro/2017 e das quatro quadrissemanas de novembro/

.
7 - Artigo
.Data Publicação: 27/12/2017
.Título: IqPR de Novembro de 2017: queda de 0,75%
.Autor: Eder Pinatti, Danton Leonel de Camargo Bini, Maximiliano Miura, Katia Nachiluk
.Resumo:
O Índice de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1, 2, que mede a variação dos preços recebidos pelos produtores paulistas, registrou retração de 0,75% em novembro/2017 na comparação com outubro/2017. Separado por grupos de produtos, o IqPR-V (grupo de produtos de origem vegetal) caiu 0,25% e o IqPR-A (produtos de origem animal) caiu 1,85% (Tabela 1). Nesta mesma tabela são apresentadas as variações do final de outubro/2017 e das quatro quadrissemanas de novembro/2017 p

.
8 - Artigo
.Data Publicação: 09/12/2017
.Título: IqPR de Outubro de 2017: alta de 1,30%
.Autor: Eder Pinatti, Danton Leonel de Camargo Bini, Maximiliano Miura, Marisa Zeferino , Rejane Cecília Ramos
.Resumo:
O Índice de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1, 2, que mede a variação dos preços recebidos pelos produtores paulistas, registrou alta de 1,30% em outubro/2017 na comparação com setembro/2017 (depois de seis meses consecutivos de baixas). Separado por grupos de produtos, o IqPR-V (grupo de produtos de origem vegetal) subiu 2,22% e o IqPR-A (produtos de origem animal) caiu 0,75% (Tabela 1). Nesta mesma tabela são apresentadas as variações do final de setembro/2017 e da

.
9 - Artigo
.Data Publicação: 04/12/2017
.Título: IqPR de Outubro de 2017: alta de 1,30%
.Autor: Eder Pinatti, Danton Leonel de Camargo Bini, Maximiliano Miura, Marisa Zeferino , Rejane Cecília Ramos
.Resumo:
O Índice de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1, 2, que mede a variação dos preços recebidos pelos produtores paulistas, registrou alta de 1,30% em outubro/2017 na comparação com setembro/2017 (depois de seis meses consecutivos de baixas). Separado por grupos de produtos, o IqPR-V (grupo de produtos de origem vegetal) subiu 2,22% e o IqPR-A (produtos de origem animal) caiu 0,75% (Tabela 1). Nesta mesma tabela são apresentadas as variações do final de setembro/20

.
10 - Artigo
.Data Publicação: 22/11/2017
.Título: Milho: perspectiva da safra internacional, 2017/18
.Autor: Maximiliano Miura, Silene Maria de Freitas
.Resumo:
De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA)1, a produção mundial de milho 2017/18 estará 3,4% menor que a safra anterior, situando-se em 1,039 bilhão de toneladas. Esse volume está abaixo do registrado para o consumo mundial, que foi de 1,065 bilhão de toneladas (Figura 1), o que pode contribuir para elevar os preços do cereal no mercado internacional, em 2018.Com base em informações do USDA, Ribeiro2 noticiou, na primeira dezena de setembro, que a colhe

.
 
Início ]
Anterior ]
Próximo ]
Último ]