Arrendamento agrícola no Estado de São Paulo: estágio atual e possibilidades de ampliação

RESUMO: Esta pesquisa analisa através de estudos de casos nos municípios de Miguelópolis, Riolândia e Rancharia, em 1989, no Estado de São Paulo as relações (contratos, culturas, formas de pagamento, etc.) que levaram o arrendamento e apresentar-se com as características atuais, e tenta detectar as possibilidades para o desenvolvimento e ampliação dessa prática. Conclui que, nas relações entre proprietários e arrendatários, existem algumas variáveis que constituíram a essência das mesmas, e que são disposição para correr riscos, mentalidade do agricultor e sua capacidade tecnológica e financeira, as quais estão inter-relacionadas. Nas condições pesquisadas, embora observada uma disponibilidade física de terras no Estado (consideradas áreas com pastagens e áreas produtivas mas não exploradas), a possibilidade de ampliação do arrendamento fica na dependência do interesse do proprietário e também das condições de mercado dos produtos agropecuários.

Palavras-chave: arrendamento agrícola; contratos de arrendamento.

Data de Publicação: 30/01/1990

Autor(es): Zuleima Alleoni P. de S. Santos Consulte outros textos deste autor
Richard Domingues Dulley (dulley@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor