Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo: resultado preliminar 2020


 

O cálculo da estimativa preliminar do valor da produção agropecuária (VPA) paulista de 2020 mostra mudanças expressivas, comparativamente ao comportamento verificado nos últimos anos, evidenciando como a pandemia da covid-19 vem impactando de forma diferenciada os diversos grupos de produtos.

Para o cálculo do VPA, o Instituto de Economia Agrícola (IEA) considera 50 produtos de origem animal e vegetal, agrupando-os em: produtos para a indústria; produtos de origem animal; grãos e fibras; frutas frescas; e produtos olerícolas.

Os dados de produção são extraídos dos levantamentos sistemáticos de previsão e estimativas de safra, realizados pelo IEA e pela Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Pau-
lo1, 2, 3, 4. Os preços médios mensais recebidos pelos produtores são do banco de dados do IEA5. Os preços dos produtos olerícolas e os das frutas são obtidos na Companhia de Entreposto e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP)6, ponderados e decompostos a partir dos preços de atacado, exceto os de batata, cebola, mandioca para mesa, tomate, banana, laranja, goiaba e tangerina, que também são do banco de dados do IEA. Foram utilizados os preços correntes de janeiro a dezembro de 2019 e, para a estimativa preliminar do VPA de 2020, os preços de janeiro a julho de 2020. Com base em índices de preços e quantidades, a partir da fórmula de Fisher (base 2019=100)7, foi calculada a variação do VPA dos produtos, reunidos nos grupos homogêneos.

O VPA do Estado de São Paulo para 2020 está preliminarmente estimado em R$89,1 bilhões, 8,37% superior ao verificado no ano anterior, acusando um crescimento real de 4,12% quando deflacionado, pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)8.

O índice de preços médios recebidos pelos produtores indica aumento de 7,30%, na prévia de 2020, para um discreto ganho de produção de 1,00% (Tabela 1).

 

Tabela 1 - Preço Médio, Produção e Valor Total da Produção Agropecuária, Estado de São Paulo, 2019 e 20201

(continua)

Produto

Unidade

Posição

 

Preço médio (R$)2

 

Produção

2019

2020

 

2019

2020

Var.%

 

2019

2020

Var.%

Cana-de-açúcar

t

1

1

 

68,15

71,50

4,92

 

435.342.415

438.863.894

0,81

Carne bovina

15 kg

2

2

 

158,82

200,10

25,99

 

62.071.273

63.265.314

1,92

Soja

sc. 60 kg

5

3

 

72,62

89,25

22,90

 

54.073.293

63.941.767

18,25

Laranja para indústria

cx. 40,8 kg

3

4

 

19,16

20,75

8,30

 

268.021.754

270.946.365

1,09

Carne de frango

kg

4

5

 

3,21

2,90

-9,66

 

1.563.122.663

1.497.729.759

-4,18

Ovos

cx. 30 dz.

6

6

 

76,51

93,10

21,68

 

47.182.477

44.245.733

-6,22

Milho

sc. 60 kg

7

7

 

34,63

45,92

32,60

 

84.214.605

73.954.222

-12,18

Café beneficiado

sc. 60 kg

9

8

 

407,37

514,06

26,19

 

4.414.367

6.166.721

39,70

Leite

l

8

9

 

1,41

1,35

-4,26

 

1.850.412.590

1.715.501.160

-7,29

Laranja para mesa

cx. 40,8 kg

12

10

 

24,67

28,11

13,94

 

60.839.294

61.503.163

1,09

Amendoim em casca

sc. 25 kg

17

11

 

53,89

60,62

12,49

 

18.765.115

24.991.653

33,18

Tomate para mesa

25 kg

13

12

 

48,94

43,74

-10,63

 

27.055.211

30.879.604

14,14

Batata

sc. 50 kg

10

13

 

96,15

79,88

-16,92

 

17.803.941

14.425.105

-18,98

Banana

cx. 21 kg

11

14

 

29,42

21,72

-26,17

 

51.414.221

50.042.725

-2,67

Uva para mesa

kg

15

15

 

4,46

4,33

-2,91

 

244.376.222

244.921.121

0,22

Feijão

sc. 60 kg

16

16

 

214,34

253,78

18,40

 

5.059.478

3.760.770

-25,67

Limão

cx. 27 kg

14

17

 

30,28

22,94

-24,24

 

37.382.861

41.106.105

9,96

Carne suína

15 kg

18

18

 

90,10

96,51

7,11

 

9.417.080

8.833.339

-6,20

Borracha

kg

20

19

 

2,40

2,45

2,08

 

243.519.197

247.684.217

1,71

Tangerina

cx. 26 kg

19

20

 

37,58

32,71

-12,96

 

17.609.446

16.992.117

-3,51

Manga

kg

22

21

 

2,42

2,29

-5,37

 

214.238.112

220.519.750

2,93

Cebola

kg

21

22

 

2,55

2,36

-7,45

 

228.147.000

184.128.700

-19,29

Mandioca para indústria

t

24

23

 

291,56

317,67

8,96

 

1.234.029

1.204.085

-2,43

Abacate

cx. K 22 kg

26

24

 

48,89

45,60

-6,73

 

7.201.845

7.828.037

8,69

Trigo

sc. 60 kg

27

25

 

51,46

62,96

22,35

 

4.389.480

4.559.205

3,87

Caqui

kg

23

26

 

2,86

1,95

-31,82

 

128.260.236

124.895.602

-2,62

Alface

engr. 10 kg

25

27

 

14,95

9,62

-35,65

 

23.820.965

25.038.417

5,11

Pimentão

cx. 11 kg

28

28

 

20,14

20,12

-0,10

 

10.166.962

7.948.687

-21,82

Abacaxi

cento

30

29

 

340,30

281,29

-17,34

 

531.086

566.987

6,76

Pêssego para mesa

cxta. 1,8 kg

38

30

 

5,93

7,47

25,97

 

19.623.167

20.214.402

3,01

Batata doce

cx. K 22 kg

32

31

 

24,61

22,80

-7,35

 

6.725.425

6.245.222

-7,14

Cenoura

kg

33

32

 

1,84

1,62

-11,96

 

76.957.450

81.092.575

5,37

Sorgo

sc. 60 kg

44

33

 

26,06

33,58

28,86

 

2.591.734

3.857.383

48,83

Repolho

sc. 25 kg

31

34

 

20,23

14,02

-30,70

 

8.625.533

8.927.107

3,50

Goiaba para mesa

cxta. 3 kg

35

35

 

9,06

8,51

-6,07

 

15.187.901

14.142.536

-6,88

Mandioca para mesa

23 kg

36

36

 

11,00

10,65

-3,18

 

12.242.217

10.937.180

-10,66

Melancia

kg

29

37

 

0,88

0,63

-28,41

 

214.078.200

178.375.600

-16,68

Morango

cxta. 1,6 kg

39

38

 

17,92

19,23

7,31

 

6.042.100

5.508.625

-8,83

Abobrinha

cx. 20 kg

40

39

 

29,78

27,58

-7,39

 

3.545.037

3.561.902

0,48

Algodão em caroço

15 kg

41

40

 

34,94

36,58

4,69

 

3.018.012

2.615.440

-13,34

Figo para mesa

engr. 3 gav. 1,50 kg

34

41

 

21,78

13,82

-36,55

 

6.383.902

6.230.926

-2,40

Abóbora

kg

43

42

 

1,19

1,11

-6,72

 

68.714.450

68.786.050

0,10

Arroz em casca

sc. 60 kg

45

43

 

53,98

70,30

30,23

 

1.005.564

1.036.844

3,11

Beterraba

cx. 21 kg

37

44

 

26,61

17,97

-32,47

 

4.835.191

3.768.717

-22,06

Maracujá

cx. 13 kg

42

45

 

41,57

33,93

-18,38

 

2.349.885

1.631.221

-30,58

Tomate para indústria

kg

46

46

 

0,22

0,20

-9,09

 

207.764.500

254.756.000

22,62

Goiaba para indústria

t

48

47

 

410,00

500,00

21,95

 

83.275

72.585

-12,84

Mel

kg

47

48

 

8,42

7,44

-11,64

 

4.534.661

4.534.661

0,00

Triticale

sc. 60 kg

49

49

 

32,76

31,24

-4,64

 

106.075

93.056

-12,27

Casulo

kg

50

50

 

19,35

19,20

-0,78

 

126.702

126.702

0,00

Total

-

-

-

 

-

-

-

-

-

-

-

Grupo de produtos

 

Índice de preços

Var.%

 

Índice de produção

Var.%

Produtos p/ indústria

 

100,00

106,56

6,56

 

100,00

102,87

2,87

Produtos animais

 

100,00

112,96

12,96

 

100,00

97,96

-2,04

Grãos e fibras

 

100,00

123,84

23,84

 

100,00

104,51

4,51

Frutas frescas

 

100,00

89,30

-10,70

 

100,00

100,49

0,49

Olerícolas

 

100,00

85,45

-14,55

 

100,00

93,79

-6,21

Total

 

 

 

 

100,00

107,30

7,30

 

100,00

101,00

1,00

Total sem cana-de-açúcar

 

 

 

100

108,64

8,64

100,00

101,11

1,11

1Estimativa preliminar.

2Preço médio corrente, de janeiro a dezembro para 2019 e de janeiro a julho para 2020.

Fonte: Dados da pesquisa.

Tabela 1 - Preço Médio, Produção e Valor Total da Produção Agropecuária, Estado de São Paulo, 2019 e 20201

(conclusão)

Produto

Valor da produção (R$)3

 

Participação % do valor da produção

2019

2020

Var.%

 

2019

% acum.

2020

% acum.

Cana-de-açúcar

29.668.585.550,91

31.378.768.431,02

5,76

 

36,08

36,08

35,22

35,22

Carne bovina

9.858.159.577,86

12.659.389.331,40

28,42

 

11,99

48,07

14,21

49,42

Soja

3.926.802.544,92

5.706.802.731,53

45,33

 

4,78

52,85

6,40

55,83

Laranja para indústria

5.135.296.797,09

5.622.137.077,70

9,48

 

6,25

59,10

6,31

62,14

Carne de frango

5.017.623.748,87

4.343.416.301,10

-13,44

 

6,10

65,20

4,87

67,01

Ovos

3.609.931.337,47

4.119.277.741,46

14,11

 

4,39

69,59

4,62

71,64

Milho

2.916.351.772,89

3.395.977.888,01

16,45

 

3,55

73,14

3,81

75,45

Café beneficiado

1.798.280.599,26

3.170.064.463,60

76,28

 

2,19

75,32

3,56

79,01

Leite

2.609.081.751,90

2.315.926.566,00

-11,24

 

3,17

78,50

2,60

81,61

Laranja para mesa

1.500.905.378,96

1.728.853.904,16

15,19

 

1,83

80,32

1,94

83,55

Amendoim em casca

1.011.252.068,91

1.514.994.004,86

49,81

 

1,23

81,55

1,70

85,25

Tomate para mesa

1.324.082.019,00

1.350.673.857,09

2,01

 

1,61

83,16

1,52

86,76

Batata

1.711.848.927,15

1.152.277.387,40

-32,69

 

2,08

85,25

1,29

88,06

Banana

1.512.606.392,46

1.086.927.995,69

-28,14

 

1,84

87,09

1,22

89,27

Uva para mesa

1.089.917.949,23

1.060.508.453,93

-2,70

 

1,33

88,41

1,19

90,47

Feijão

1.084.448.591,68

954.408.332,41

-11,99

 

1,32

89,73

1,07

91,54

Limão

1.131.953.043,19

942.974.044,12

-16,69

 

1,38

91,11

1,06

92,59

Carne suína

848.478.908,00

852.505.585,49

0,47

 

1,03

92,14

0,96

93,55

Borracha

584.446.071,60

606.826.331,65

3,83

 

0,71

92,85

0,68

94,23

Tangerina

661.762.983,36

555.812.157,09

-16,01

 

0,80

93,65

0,62

94,86

Manga

518.456.231,04

504.990.227,50

-2,60

 

0,63

94,28

0,57

95,42

Cebola

581.774.850,00

434.543.732,00

-25,31

 

0,71

94,99

0,49

95,91

Mandioca para indústria

359.793.495,24

382.501.777,25

6,31

 

0,44

95,43

0,43

96,34

Abacate

352.098.202,05

356.958.487,20

1,38

 

0,43

95,86

0,40

96,74

Trigo

225.882.630,51

287.047.546,80

27,08

 

0,27

96,13

0,32

97,06

Caqui

366.824.274,96

243.546.423,90

-33,61

 

0,45

96,58

0,27

97,34

Alface

356.123.432,73

240.869.571,54

-32,36

 

0,43

97,01

0,27

97,61

Pimentão

204.762.617,67

159.927.573,81

-21,90

 

0,25

97,26

0,18

97,79

Abacaxi

180.728.684,91

159.487.866,06

-11,75

 

0,22

97,48

0,18

97,96

Pêssego para mesa

116.365.383,20

151.001.580,65

29,77

 

0,14

97,62

0,17

98,13

Batata doce

165.512.706,43

142.391.065,69

-13,97

 

0,20

97,82

0,16

98,29

Cenoura

141.601.708,00

131.369.971,50

-7,23

 

0,17

98,00

0,15

98,44

Sorgo

67.540.588,04

129.530.924,84

91,78

 

0,08

98,08

0,15

98,59

Repolho

174.494.528,53

125.158.042,93

-28,27

 

0,21

98,29

0,14

98,73

Goiaba para mesa

137.602.383,06

120.352.981,36

-12,54

 

0,17

98,46

0,14

98,86

Mandioca para mesa

134.664.390,08

116.480.968,35

-13,50

 

0,16

98,62

0,13

98,99

Melancia

188.388.816,00

112.376.628,00

-40,35

 

0,23

98,85

0,13

99,12

Morango

108.274.432,00

105.930.858,75

-2,16

 

0,13

98,98

0,12

99,24

Abobrinha

105.571.210,79

98.237.257,16

-6,95

 

0,13

99,11

0,11

99,35

Algodão em caroço

105.449.339,28

95.672.795,20

-9,27

 

0,13

99,24

0,11

99,46

Figo para mesa

139.041.379,69

86.111.395,67

-38,07

 

0,17

99,41

0,10

99,55

Abóbora

81.770.195,50

76.352.515,50

-6,63

 

0,10

99,51

0,09

99,64

Arroz em casca

54.280.344,72

72.890.133,20

34,28

 

0,07

99,57

0,08

99,72

Beterraba

128.664.443,56

67.723.850,00

-47,36

 

0,16

99,73

0,08

99,80

Maracujá

97.684.725,87

55.347.326,81

-43,34

 

0,12

99,85

0,06

99,86

Tomate para indústria

45.708.190,00

50.951.200,00

11,47

 

0,06

99,90

0,06

99,92

Goiaba para indústria

34.142.946,80

36.292.650,00

6,30

 

0,04

99,95

0,04

99,96

Mel

38.181.845,62

33.737.877,84

-11,64

 

0,05

99,99

0,04

99,99

Triticale

3.475.017,00

2.907.069,44

-16,34

 

0,00

100,00

0,00

100,00

Casulo

2.451.683,70

2.432.678,40

-0,78

 

0,00

100,00

0,00

100,00

Total

82.219.126.691,69

89.101.645.563,06

8,37

 

-

-

-

-

Grupo de produtos

 

 

 

 

 

 

 

 

Produtos para indústria

37.626.253.650,90

41.247.541.931,22

9,62

 

45,76

45,76

46,29

46,29

Produtos animais

21.983.908.853,42

24.326.686.081,69

10,66

 

26,74

72,50

27,30

73,59

Grãos e fibras

9.395.482.897,95

12.160.231.426,29

29,43

 

11,43

83,93

13,65

87,24

Frutas frescas

8.102.610.259,98

7.271.180.330,89

-10,26

 

9,85

93,78

8,16

95,40

Olerícolas

5.110.871.029,44

4.096.005.792,97

-19,86

 

6,22

100,00

4,60

100,00

Total

82.219.126.691,69

89.101.645.563,06

8,37

 

100,00

-

100,00

-

Total sem cana-de-açúcar

52.550.541.140,78

57.722.877.132,04

9,84

 

63,92

-

64,78

-

1Estimativa preliminar.

3Preço médio corrente, de janeiro a dezembro para 2019 e de janeiro a julho para 2020.

Fonte: Dados da pesquisa.

Os dados da tabela 1 mostram que o grupo de produtos olerícolas e o de frutas frescas foram fortemente impactados, negativamente, pelas medidas tomadas para fazer frente à disseminação da covid-19, mais especificamente o isolamento decorrente da quarentena decretada pelo governo do estado a partir de março, pois são grupos cujos produtos são majoritariamente consumidos frescos, apresentando alta perecibilidade. Os 12 produtos olerícolas considerados nesse estudo apresentaram redução de preços, alguns em níveis superiores a 30%, mesmo com queda expressiva de produção que ocorreu em metade dos produtos do grupo. Os dois produtos desse grupo mais bem situados no ranking, batata (13ª posição entre os 50 produtos considerados) e cebola (22ª colocação), registraram quedas de VPA de 32,69% e 25,31%, respectivamente. Comportamento similar pode ser observado no grupo de frutas frescas, no qual 13 dos 15 produtos considerados apresentaram redução de preços, também em níveis relevantes. Contudo, as exceções foram laranja para mesa (+13,94%), morango (+19,23%) e pêssego para mesa (+25,97%). Nesse grupo também ocorreram quedas de preços, mesmo com redução da produção, fato que se verificou em oito produtos do grupo. O preço da banana, que é a segunda fruta fresca de maior valor, precedida apenas pela laranja, registrou queda de 26,17%, mesmo com uma redução de 2,67% na produção, o que resultou em um VPA 28,14% menor que o do ano anterior.

No total, a queda do VPA de frutas frescas e o de olerícolas foi respectivamente de 10,26% e 19,86%.

Os prejuízos dos dois grupos não impediram o crescimento do VPA total do estado, que foram compensados largamente, principalmente pelos produtos de destaque na pauta de exportação, favorecidos pela elevada taxa de câmbio e também pelo crescimento da demanda decorrente da pandemia, com ênfase para o espetacular crescimento dos VPAs da carne bovina (+28,42%) e o da soja (+45,33%). Esses produtos, que ocupam respectivamente a 2ª e a 3ª colocação no ranking dos produtos de maior VPA do estado, somados à cana-de-açúcar (1ª colocada), responderam por 55,83% do VPA do estado. O café beneficiado, além de expressiva elevação de preço (26,19%), teve um aumento de 39,70% na produção, em parte resultante de um ano favorecido pela bienalidade positiva, elevando, portanto, seu VPA em 76,28%, galgando degrau no ranking da 9ª para a 8ª posição entre os 50 produtos. Merece destaque também a performance do milho, produto colocado na 7ª posição no ranking, com participação expressiva no mercado internacional, que acusou elevação de 32,60% no preço médio recebido da saca e uma redução de 12,08 % na produção, resultando em crescimento de 16,45% no VPA. Também no grupo dos grãos, destaca--se o amendoim, com uma elevação de 49,81% em seu VPA, tanto em função de melhores preços (12,49%) como de expressivo aumento de produção (33,18%). O trigo apresentou performance bastante positiva, 27,08% de aumento do VPA, favorecido pela pressão de demanda, face aos efeitos da pandemia e da elevada taxa de câmbio. No caso do feijão, o aumento de preços (18,40%) compensou parcialmente a queda de produção (25,67%) por conta do longo período de estiagem, resultando em queda de 11,99% no VPA.

Os preços da mandioca para indústria apresentaram-se em recuperação nesse primeiro semestre, em função da estiagem que por um período dificultou o arranquio, como também por efeito dos novos arranjos de mercado previstos por causa da pandemia. Eles seguem assim em função de uma perspectiva de menor oferta futura (2,43%), em razão de substituição por culturas mais rentáveis e de ciclos mais curtos, caso do milho e da soja. Contudo, são previstos ganhos de 6,31% no VPA, e a mandioca para indústria ocupa a 23ª colocação no estado. Os demais itens que compõem o grupo de produtos para indústria também indicam valores da produção superiores aos de 2019.

O preço dos ovos (produto que manteve a 6ª posição no ranking estadual), muito em decorrência do aumento expressivo das carnes (bovina e suína), acusou elevação de 21,68% e queda de 6,22% na produção, resultando em crescimento de 14,11% em seu VPA. Por outro lado, o VPA da carne de frango acusou forte redução (13,44%), decorrente da queda da produção (4,18%) e dos preços (9,66%) que foram fortemente afetados pela política de isolamento social a partir de março, com a decretação da quarentena e o consequente fechamento de restaurantes e outros equipamentos de alimentação, além da redução de postos de trabalho. Da mesma forma, o mercado de leite foi bastante afetado, apresentando queda de 11,24% em seu VPA, decorrente de redução de preços (4,26%) e produção (7,29%).

A perspectiva de médio prazo é de que o preço dos produtos que foram fortemente afetados num primeiro momento venha a subir, mesmo com a volta das políticas de isolamento em função de uma segunda onda, uma vez que os diversos setores deverão estar mais preparados.

 

 

 

1CAMARGO, F. P. et al. Previsões e Estimativas das Safras Agrícolas do Estado de São Paulo, Acompanhamento do Ano Agrícola 2019/20 e Levantamento Final do Ano Agrícola 2018/19, novembro de 2019.Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 15, n. 1, jan. 2020. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/
ftpiea/AIA/AIA-04-2020.pdf. Acesso em: nov. 2020.

 

2_____. et al. Previsões e Estimativas das Safras Agrícolas do Estado de São Paulo, Ano Agrícola 2019/20, fevereiro de 2020.Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 15, n. 4, abr. 2020. Disponível em:http://www.iea.sp.gov.br/ftpiea/AIA/AIA-22-2020.pdf . Acesso em: nov. 2020.

 

3CAMARGO, F. P. et al. Previsões e Estimativas das Safras Agrícolas do Estado de São Paulo, Ano Agrícola 2019/20, abril de 2020. Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 15, n. 7, jul. 2020. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/ftpiea/AIA/AIA-51-2020.pdf. Acesso em: nov. 2020.

 

4_____ et al. Previsões e Estimativas das Safras Agrícolas do Estado de São Paulo, Ano Agrícola 2019/20, junho de 2020. Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 15, n. 9, set. 2020. Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br/ftpiea/AIA/AIA-72-2020.pdf. Acesso em: nov. 2020.

 

5INSTITUTO DE ECONOMIA AGRÍCOLA. Banco de dados estatísticas da produção paulista. São Paulo: IEA, 2020. Disponível em: http://ciagri.iea.sp.gov.br/nia1/subjetiva.aspx?cod_sis=1&idioma=1 Acesso em: nov. 2020.

 

6COMPANHIA DE ENTREPOSTOS E ARMAZÉNS GERAIS DE SÃO PAULO. Banco de dados. São Paulo: CEAGESP, 2018. Disponível em: http://www.ceagesp.gov.br. Acesso em: nov. 2020.

 

7HOFFMANN, R. Estatística para economistas. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1991. 426 p. (Biblioteca Pioneira de Ciências Sociais: Economia).

 

8INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor, IPCA e INPC outubro de 2020.Rio de Janeiro: IBGE, 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/43e08e4d8c6e2b5cf1e20b4d237ebe6e.pdf. Acesso em: nov. 2020. 

 

Palavras-chave: valor da produção agropecuária.





COMO CITAR ESTE ARTIGO

 

SILVA, J. R. da. et al. Valor da Produção Agropecuária do Estado de São Paulo: resultado preliminar 2020. Análises e Indicadores do Agronegócio, São Paulo, v. 15, n. 12, dez. 2020. Disponível em: colocar o link do artigo. Acesso em: dd mmm. aaaa.

Data de Publicação: 17/12/2020

Autor(es): José Roberto Da Silva (josersilva@sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Paulo José Coelho (pjcoelho@sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Denise Viani Caser (dcaser@sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Carlos Roberto Ferreira Bueno (cbueno@sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Danton Leonel de Camargo Bini (danton.camargo@sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor