Preços agropecuários encerram mês de agosto com queda de 3,40%

            O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR)1 encerrou o mês de Agosto de 2008 com queda de 3,40%. Os produtos de origem vegetal (IqPR-V) e os de origem animal (IqPR-A) apresentaram queda de 4,63% e 0,34% respectivamente  (Tabela 1). Quando a cana-de-açúcar é excluída do cálculo do índice, o IqPR recua para -5,88%. O IqPR-V (cálculo somente dos produtos vegetais) acentua a variação negativa ficando em 11,16% (Tabela 1).

Tabela 1 - Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista, Julho e  Agosto de 2008. 
 

Índice Acumulado*

São Paulo

São Paulo - sem cana

Julho

Agosto

Variação 

Julho

Agosto

Variação 

IqPR

 

124,04 

119,82

-3,40% 

 

168,04 

158,15

-5,88% 

IqPR-V

 

105,06 

100,20

-4,63% 

 

160,74 

142,80

-11,16% 

IqPR-A

 

171,24 

170,65

-0,34% 

 

* Base 100 = Dezembro de 2006

Fonte: Instituto de Economia Agrícola

            Para o índice acumulado (com base 100 em dezembro/06), os resultados para o mês de Agosto são de 119,82 para o IqPR, de 100,20 para os produtos vegetais (IqPR-V) e de 170,65 para os produtos de origem animal (IqPR-A). Desconsiderando a cana-de-açúcar do cálculo do índice, os resultados sobem significativamente, o IqPR passa para 158,15 e o IqPR-V (produtos vegetais) 142,80, que evidencia a forte valorização da maioria dos produtos de origem vegetal (Tabela 1). 

  
Tabela 2 - Variações das Cotações dos Produtos, Estado de São Paulo, Agosto de 2008.  

Origem

Produto

Preços (R$)

Variação

(%)

Variação 

em 12 meses (%)

Julho/08

Agosto/08

VEGETAL

Algodão

42,86

42,00

- 2,01 

10,93 

Amendoim

34,19

32,92

- 3,69 

34,02 

Arroz

40,97

42,56

3,87 

50,20 

Banana nanica

12,00

11,26

- 6,20 

30,10 

Batata

37,50

30,43

- 18,86 

18,49 

Café

250,98

247,10

- 1,55 

0,30 

Cana-de-açúcar 

246,60

247,00

0,16 

-3,85 

Feijão

165,00

159,05

- 3,61 

87,11 

Laranja p/ Indústria

12,51

10,59

- 15,35 

3,25 

Laranja p/ Mesa 

12,17

12,65

3,91 

16,78 

Milho

24,30

21,50

- 11,52 

20,55 

Soja

49,04

41,81

- 14,73 

34,93 

Tomate p/ Mesa

46,95

14,48

- 69,17 

-34,46 

Trigo

42,03

33,27

- 20,84 

7,11 

ANIMAL

Carne Bovina

89,37

88,90

- 0,52 

42,87 

Carne de Frango

1,88

1,94

2,99 

5,14 

Carne Suína

65,44

62,81

- 4,02 

54,93 

Leite B

0,84

0,83

- 1,64 

18,73 

Leite C

0,80

0,77

- 3,31 

12,90 

Ovos

46,91

46,47

- 0,93 

10,89 

Fonte: Instituto de Economia Agrícola

Fonte: Instituto de Economia Agrícola

            Os produtos do IqPR que registraram alta no mês de Agosto, em comparação com o mês anterior foram: laranja para mesa (3,91%), arroz (3,87%), carne de frango (2,99%) e cana-de-açúcar (0,16%) (Tabela 2).

            No caso da laranja para mesa, a alta de preços reflete o baixo volume ofertado no período. Já para o arroz o aumento está relacionado à restrição de oferta do produto por parte dos produtores, justamente com o objetivo de obter um melhor preço.

           Os produtos que apresentaram as maiores quedas de preços no mês de Agosto foram: tomate para mesa (69,17%), trigo (20,84%), batata (18,86%), laranja para indústria (15,35%),  soja (14,73%) e milho (11,52%) (Tabela 2). Verifica-se aí a presença de três das principais commodities alimentares - trigo, milho e soja, cujos preços internacionais recuaram no período.

            A expressiva queda do preço do tomate para mesa (quase 70%) é conseqüência da boa produção no período, em virtude do clima favorável e das altas cotações do período anterior.

           No período analisado, apenas 4 produtos apresentaram alta de preços (3 de origem vegetal e 1 produtos de origem animal), enquanto 16 tiveram queda (11 de origem vegetal e 5 produtos de origem animal).

           Em comparação dos preços de Agosto de 2008 com Agosto de 2007, ou seja, em 12 meses, dos 20 produtos analisados, 18 tiveram variações positivas do preço pago ao produtor e apenas 2 apresentaram queda. O feijão registrou a maior alta com 87,11%, seguido pela carne suína com 54,93%; arroz com 50,20% e carne bovina com 42,87%. Os grãos (commodities) como a soja, milho e trigo tiveram elevações de preços em 34,93; 20,55% e 7,11% respectivamente. (Tabela 2).

            A maioria dos produtos tem preços atuais superiores aos observados em 2007, o que demonstra a sustentação dos patamares, ainda que a tendência de alta não mais se verifique. A  cana-de-açúcar e o tomate para mesa foram os únicos que apresentaram queda, com recuo de 3,85% e 34,46% nos últimos 12 meses, respectivamente.
_____________________________________________________________________
¹A fórmula de cálculo do índice (IqPR) é a de Laspeyres modificada, ponderada pelo valor da produção agropecuária paulista. As cotações diárias de preços são levantadas pelo IEA e divulgadas no Boletim Diário de Preço. As variações são obtidas comparando-se os preços médios das quatro últimas semanas (referência) com os preços médios das quatro primeiras semanas (base), sendo a referência = 01/08/2008 a 31/08/2008 e base = 01/07/2008 a 31/07/2008.


Data de Publicação: 03/09/2008

Autor(es): Eder Pinatti (pinatti@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
Raquel Castelluci Caruso Sachs (raquelsachs@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Alberto Angelo (alberto@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor
José Sidnei Gonçalves (sydy@iea.sp.gov.br) Consulte outros textos deste autor